>

Nunca me conformei com o fim de nada. Por mais que eu sentisse que era a hora.

Entre nós dois a conversa sempre fluía espontânea. Ela falava um pouco, eu prestava atenção, e depois chegava a minha vez. Nosso diálogo era sempre assim, simples, sem esforço nenhum. Parecia que tínhamos segredos em comum. Quando se descobria um que valesse a pena, Cass dava aquela risada — da maneira que só ela sabia dar. Era como a alegria provocada por uma fogueira.

A pior coisa do mundo é quando alguém faz você se sentir especial, e de repente, te deixa de lado. E aí você tem que agir como se não se importasse.

Você não acredita como eu me importei com você, como eu reparava nos teus cacoetes, ouvia tua voz e pelo tom eu percebia como andava o teu humor, como eu sabia bem dos teus horários, teus macetes, eu poderia ter escrito teu diário, de tanto que eu te conhecia.

Parece que a vida esta me testando, ela esta vendo até onde eu aguento, até onde vai o meu limite, e vou te dizer, ela está ganhando.